24 de fev de 2009

Comprometimento: Uma questão de Sobrevivência

Numa fazenda do interior, vivia um pequeno camundongo que costumava andar livremente pela casa, durante a noite, especialmente na cozinha em busca de guloseimas. Certa feita, ao sair para a sua incursão noturna, deparou-se com um objeto estranho, colocado bem próximo à saída de sua toca. Com os olhos arregalados de medo, notou que se tratava de uma horrenda ratoeira, pronta para lhe dar cabo à vida ao menor descuido. Apavorado, o ratinho saiu correndo até o quintal, procurando a ajuda de seus amigos da fazenda. A primeira que ele encontrou foi a galinha. Esbaforido, mal conseguia falar, e com a voz trêmula de medo disse: - Dona galinha, ajude! Há uma ratoeira na casa. Mas, para decepção do ratinho, a galinha não se mostrou nem um pouco preocupada, e virando as costas, disse apenas: - Isso não é problema meu. Eu vivo aqui no quintal, minha função é botar ovos, não entro lá na casa, portanto não tenho nada a ver com isso. O ratinho correu então em direção ao chiqueiro para falar com o porco. - Sr. Porco, socorro! Há uma ratoeira na casa. Porém o porco também não se mostrou nem um pouco preocupado e só disse ao ratinho: - Meu amigo rato, eu sou um porco, nem sequer entro naquela casa, além disso, por que eu teria que me preocupar com uma simples ratoeira? Isso não é problema meu. Saindo dali o pequeno camundongo foi direto ao curral em busca da ajuda da vaca. - Sra. Vaca, socorro, o problema é grave, há uma ratoeira na casa. No entanto, esta também não se mostrou nem um pouco disposta a resolver o problema e nem deu bola ao desespero do ratinho. - Meu pequenino amigo, eu sou uma vaca, por que iria me preocupar com uma ratoeira? Eu vivo aqui no curral, minha função é dar leite, nem mesmo entro na casa. Além disso, sou tão grande que uma simples ratoeira jamais poderia me fazer mal. O ratinho ficou desolado e durante vários dias ficou escondido em sua toca, com medo de ser apanhado pela ratoeira. Certa noite, no entanto, ouviu-se um estalo, no meio da madrugada. Era o barulho da ratoeira desarmando e prendendo sua presa. Ao ouvir o barulho o fazendeiro pulou da cama e correu até a cozinha onde estava a ratoeira, certo de que, desta vez, havia eliminado o ratinho. Mas, ao levantar correndo em meio a escuridão, não percebeu que o que a ratoeira havia prendido não era o ratinho, e sim o rabo de uma cobra venenosa, que furiosa, deu um bote e picou o fazendeiro. Picado pelo animal peçonhento, o fazendeiro ficou vários dias entre a vida e a morte, deitado em sua cama, recebendo tratamento médico. Depois de aplicar o soro, a primeira recomendação do médico à mulher do fazendeiro foi para que lhe preparasse alimentação reforçada. E nada melhor para um doente do que uma boa canja de galinha. Já era a penosa! Os dias foram se passando e, com o fazendeiro de cama, não havia ninguém para cuidar dos trabalhos na propriedade. O sítio começou então a apresentar problemas financeiros. Sem poder levantar de sua cama o fazendeiro ordenou à sua mulher que vendesse a vaca ao frigorífico para saldar as dívidas mais urgentes. E lá se foi a vaca. Virou bifes. Quando finalmente o fazendeiro se restabeleceu, a alegria foi geral. Para comemorar, sua recuperação, convidou parentes, vizinhos e amigos para uma grande festa, onde foi servida uma bela feijoada, cujo ingrediente principal, além do feijão é claro, foi o porco. Tchau porco! Moral da história: Quando há uma ratoeira na casa, todos correm perigo. Transportando para o nosso universo, esta fábula mostra a necessidade do comportamento colaborativo. Uma empresa, uma casa, uma igreja que consiga altos índices de comprometimento por parte dos seus, certamente terá uma enorme vantagem. Um grupo comprometido é um recurso disponível para levar a diante os objetivos, pois o comprometimento é a disposição de agir positivamente e é a identificação com os valores da organização e dos objetivos comuns. Se houver comportamento e colaboração, pode até ser que nem todos ganhem, mas certamente pode evitar que todos saiam perdendo. Pense nisso quando alguém lhe procurar pedindo auxílio para resolver um problema. Sucesso!
Empreendedorismo e Gestão

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça o seu comentário aqui!

Plantando um Sonho!

Citação:

Os pensamentos são considerados os movimentos do coração

Portanto se vc ama seu coração vigiai vossos pensamentos!!!