10 de ago de 2016

6 de jun de 2016

Casa de Mamy e Papy no inverno:

CASA DE MAMY & PAPY

Curitiba, Paraná, Brasil
Apartamento mobilhado, confortável com um jardim só seu, para 1 até 6 pessoas. Wi-Fi, garagem e demais facilidades a sua disposição. Tudo o que você precisa, personalizado com carinho para cada ho...
#Inverno em Casa de Mamy e Papy fica melhor ainda!

1 de abr de 2016

ESPOSA SURDA


ESPOSA SURDA (amei essa estorinha)– Qual o problema de sua esposa ? Disse o médico.– Surdez. Não ouve quase nada.–...
Publicado por Eliane Mara em Domingo, 6 de dezembro de 2015

17 de fev de 2016

Temporada em Casa de Mamy & Papy em Curitiba

Casa da Mara!

Curitiba, Paraná, Brasil
Apartamento mobilhado em Curitiba para até 05 pessoas. Passeios, Férias, Congressos, etc. Diárias, semanais ou quinzenais. Térreo com Garden privativo, 3 quartos acomoda 3 casais em quartos indivi...
Aluguéis de Curta Temporada em Curitiba

13 de mai de 2011

"Uma amizade nobre é uma obra de arte a dois." Paul Bouget

19 de jan de 2011

Por que a temperatura do corpo humano é de 37°C?



  • Cientistas descobriram o motivo pelo qual a temperatura do nosso corpo é de 37°C. Aparentemente, este é um equilíbrio perfeito, por ser quente o bastante para evitar infecção por fungos, mas não quente demais a ponto de termos que comer sem parar, pra manter nosso metabolismo.

Os cientistas sempre se perguntaram porque mamíferos avançados são tão quentes, comparados com outros animais. E este pode ser o motivo! O número de espécies de fungos que conseguem sobreviver e infectar um animal cai em 6% para cada 1°C a mais na temperatura do corpo. Então quanto maior a temperatura, mais o corpo evita infecções por fungos. Mas existe uma temperatura ideal?
[Os cientistas] criaram um modelo matemático que analisou os benefícios ganhos por temperaturas do corpo que protegem [o organismo] de fungos versos o custo – na forma de maior consumo de alimento – necessário para manter a temperatura do corpo entre 30° e 40°C. A temperatura ótima para maximizar os benefícios e minimizar os custos é de 36,7°C, que se aproxima bastante da temperatura normal do corpo humano.
Parece que fomos feitos assim por um motivo – nós e todos os mamíferos com temperatura ao redor dos 37°C! [Science Daily via Neatorama]Crédito da imagem: George House Trust

18 de jan de 2011

COMO SURGIRAM OS NOMES DOS MESES DO ANO


do ¤.°.¤*VEM FAZER HISTÓRIA*¤.°.¤


Nosso calendário é regido por deuses, imperadores e números romanos
por Álvaro Oppermann

Antes de Roma ser fundada, as colinas de Alba eram ocupadas por tribos latinas, que dividiam o ano em períodos nomeados de acordo com seus deuses. Os romanos adaptaram essa estrutura. De acordo com alguns pensadores, como Plutarco (45-125), no princípio dessa civilização o ano tinha dez meses e começava por Martius (atual março). Os outros dois teriam sido acrescentados por Numa Pompílio, o segundo rei de Roma, que governou por volta de 700 a.C.


Os romanos não davam nome apenas para os meses, mas também para alguns dias especiais. O primeiro de cada mês se chamava Calendae e significava "dia de pagar as contas" - daí a origem da palavra calendário, "livro de contas". Idus marcava o meio do mês, e Nonae correspondia ao nono dia antes de Idus. E essa era apenas uma das diversas confusões da folhinha romana.


Até Júlio César (100 a.C.-46 a.C.) reformar o calendário local, os meses eram lunares (sincronizados com o movimento da lua, como hoje acontece em países muçulmanos), mas as festas em homenagem aos deuses permaneciam designadas pelas estações. O descompasso, de dez dias por ano, fazia com que, em todos os triênios, um décimo terceiro mês, o Intercalaris, tivesse que ser enxertado.

Com a ajuda de matemáticos do Egito emprestados por Cleópatra, Júlio César acabou com a bagunça ao estabelecer o seguinte calendário solar: Januarius, Februarius, Martius, Aprilis, Maius, Junius, Quinctilis, Sextilis, September, October, November e December. Quase igual ao nosso, com as diferenças de que Quinctilis e Sextilis deram origem ao meses de julho e agosto. Quando e como isso aconteceu, você descobre lendo o quadro abaixo.

Folhinha milenar
Divisão do ano é basicamente a mesma há 20 séculos
Janeiro
Januarius era uma homenagem ao deus Jano, o senhor dos solstícios, encarregado de iniciar o inverno e o verão. Seu nome vem daí: ianitor quer dizer porteiro, aquele que comanda as portas dos ciclos de tempo.

Fevereiro
O nome se referia a um rito de purificação, que em latim se chamava februa. Logo, Februarius era o mês de realizar essa cerimônia. Nesse período, os romanos faziam oferendas e sacrifícios de animais aos deuses do panteão, para que a primavera vindoura trouxesse bonança.

Por que 28 dias? Até 27 a.C., fevereiro tinha 29 dias. Quando o Senado criou o mês de agosto para homenagear Augusto, surgiu um problema: julho, o mês de Júlio César, tinha 31 dias, e o do imperador, só 30. Então o Senado tirou mais um dia de fevereiro.

Março
Dedicado a Marte, o deus da guerra. A homenagem, porém, tinha outra motivação, bem menos beligerante. Como Marte também regia a geração da vida, Martius era o mês da semeadura nos campos.

Abril Pode ter surgido para celebrar a deusa do amor, Vênus. Na primeiro dia do mês, as mulheres dançavam com coroas de flores. Outra hipótese é a de que Aprilis tenha se originado de aperio, "abrir" em latim. Seria a época do desabrochar da primavera.

Maio Homenagem a Maia, uma das deusas da primavera. Seu filho era o deus Mercúrio, pai da medicina e das ciências ocultas. Por esse motivo, segundo escreveu Ovídio na obra Fastos, Maius era chamado de "o mês do conhecimento".

Junho Faz alusão a Juno, a esposa de Júpiter. Se havia uma entidade poderosa no panteão romano, era ela, a guardiã do casamento e do bem-estar de todas as mulheres.

Julho Chamava-se Quinctilis e era simplesmente o nome do quinto mês do antigo calendário romano. Até que, em 44 a.C. o Senado romano mudou o nome para Julius, em homenagem a Júlio César.

Agosto Antes era Sextilis, "o sexto mês". De acordo com o historiador Suetônio, o nome Augustus foi adotado em 27 a.C., em homenagem ao primeiro imperador romano, César Augusto (63 a.C.-14 d.C.).

Setembro a dezembro Para os últimos quatro meses do ano, a explicação é simples: setembro vem de Septem, que em latim significa "sete". Era, portanto, o sétimo mês do calendário antigo. A mesma lógica se repete até o fim do ano. Outubro veio de October (oitavo mês, de octo), novembro de November (nono mês, de novem, e data do Ludi Plebeii, um festival em homenagem a Júpiter) e dezembro de December (décimo mês, de decem).

E o ano bissexto? 
Dia extra a cada quatro anos corrige distorção
Ao adotar o calendário solar, em 44 a.C., Júlio César criou o ano de 365 dias e um quarto. Por causa dessa diferença, a cada quatro anos era necessário atualizar as horas acumuladas com um dia extra. O problema do calendário juliano é que, na verdade, um ano tem 11 minutos e 14 segundos a menos do que se estimava. Por isso, em 1582, o papa Gregório XIII (1502-1585) anulou dez dias do calendário e determinou que, dos anos terminados em 00, só seriam bissextos os divisíveis por 400. E o nome "bissexto" tem uma explicação curiosa: em Roma, celebrava-se o dia extra no sexto dia de março, que era contado duas vezes.
FONTE: Revista AVENTURAS NA HISTÓRIA

17 de out de 2010

Pensamento:

"Devemos ser a mudança que queremos ver."
Ufa!!! mas isto dá um trabalho...

27 de fev de 2010

Preciosa: Uma História de Esperança



Preciosa: Uma História de Esperança


Sinopse
A adolescente afro-americana, obesa, analfabeta Clareece “Precious” Jones (Gabourey Sidibe) vive no Harlem com sua familia desajustada; engravidada duas vezes pelo pai e em uma relação destrutiva com a sua mãe (Mo’Nique). Precious recebe o convite para entrar em uma escola alternativa, onde ela tem esperança de poder mudar a direção de sua vida.
Claireece Preciosa Jones sofre privações inimagináveis em sua juventude. Abusada pela mãe, violentada por seu pai, ela cresce pobre, irritada, analfabeta, gorda, sem amor e geralmente passa despercebida. A melhor maneira de saber sobre ela são suas próprias falas: “Às vezes eu desejo que não estivesse viva. Mas eu não sei como morrer. Não há nenhum botão para desligar. Não
importa o quão ruim eu me sinta, meu coração não para de bater e meus olhos se abrem pela manhã”. Uma história intensa de adversidade e esperança.
por Fernando Romão
22 de Fevereiro de 2010
Um filme forte, bem feito, uma cena melhor que a outra ... A atriz principal da um show de interpretação ... As vezes tira risadas gostosas da gente.. Sem contar com a participação mais que especial da diva Mariah Carey, que estava perfeita no filme.. 
Recomendo...

por Roberto Vilas
19 de Fevereiro de 2010
Nao gostei nem um pouco do filme que tem censura apenas de 16 anos mas mostra cenas explicitas de atos incestuosos sendo falsa a ideia passada pela critica de que o filme tenta passar alguma ideia positiva ou de progresso para a vida da personagem central - o que vemos em cena sao somente imagens degradantes, deprimentes que chegam em certos momentos a torturar a audiencia psicologicamente e lampejos de esperanca escassos diante do caos. Nao espere sorrir uma unica vez durante o filme e saia do cinema com visao mais pessimista da vida e do futuro do ser humano. O que ha de precioso nisto?

por mauricio rodriguêz
12 de Fevereiro de 2010
preciosa , um filme grandioso, com um tema forte, mariah carey da um show e não e atoa que o filme esta favorito ao oscar deste ano , realmente melhor filme do ano , não tem como não se emocionar .....

28 de ago de 2009

" . . . ≈ ≈ Sonho que se sonha só, é só um sonho que se sonha só. Mas sonho que se sonha junto é realidade ≈ (RS) ≈ . . . "

23 de ago de 2009

Vencendo o Desânimo !







Vocês têm idéia de como podemos fazer isto?
Então me acompanhe na história!
Um carro parou diante do pequeno escritório à entrada do cemitério e o chofer, uniformizado, dirigiu-se ao vigia.
- Você pode acompanhar-me, por favor?
É que minha patroa está doente e não pode andar, explicou, quer ter a bondade de vir falar com ela?
Uma senhora de idade, cujos olhos fundos não podiam ocultar o profundo sofrimento, esperava no carro.
Nestes últimos dois anos mandei-lhe cinco dólares por semana para as flores, lembrou o vigia. Para que fossem colocadas na sepultura de meu filho. - vim aqui hoje, disse um tanto consternada, porque os médicos me avisaram que tenho pouco tempo de vida. Então quis vir até aqui para uma última visita e para lhe agradecer.
O funcionário teve um momento de hesitação, mas depois falou com delicadeza:
- Sabe, minha senhora, eu sempre lamentei que continuasse mandando o dinheiro para as flores.
- Como assim? Perguntou a senhora.
- É que... A senhora sabe... As flores duram tão pouco tempo, e afinal, aqui, ninguém as vê...
- O senhor sabe o que está dizendo? Retrucou a senhora.
- Sei, sim minha senhora. Pertenço a uma associação de serviço social, cujos membros visitam os hospitais e os asilos. Lá, sim, é que as flores fazem muita falta. Os internados podem vê-las e apreciar seu perfume.
A senhora deixou-se ficar em silêncio por alguns segundos, depois, sem dizer uma palavra, fez um sinal ao chofer para que partissem.
Apenas alguns meses depois, o vigia foi surpreendido por outra visita, duplamente surpreendido porque, desta vez, era a própria senhora que vinha guiando o carro.
-  Agora eu mesma levo as flores aos doentes, explicou-lhe, com um sorriso amável. O senhor tem razão, os enfermos ficam radiantes e faz com que eu me sinta feliz, os médicos não sabem a razão da minha cura, mas eu sei, é que reencontrei motivos para viver. Não esqueci meu filho, pelo contrário, dou as flores em seu nome e isso me dá forças.
Esta senhora descobrira o que quase todos não ignoramos, mas muitas vezes esquecemos. Auxiliando os outros, conseguira auxiliar-se a si própria.
Quantas vezes o desânimo foi responsável pela derrota, perda ou mesmo desistência de um objetivo. Precisamos estar com o coração firme, e buscar propósitos para transformarmo-nos e derrotar o desânimo que pode se alojar em nossa vida. Não permita, que o desânimo seja um causador de derrotas em suas vidas. Reaja ainda hoje, começando a desejar fazer deste dia um bom dia! 
AUTOR DESCONHECIDO

16 de jul de 2009

"A sorte não é nada mais do que a habilidade de aproveitar as ocasiões favoráveis." Orison Sweet Marden

8 de jun de 2009

Por que as pessoas gritam? (Mahatma Gandhi )

Um dia, o pensador indiano fez a seguinte pergunta a seus discípulos:
Por que as pessoas gritam quando estão aborrecidas?
- Gritamos porque perdemos a calma, disse um deles.
- Mas, por que gritar quando a outra pessoa está ao seu lado?
Questionou novamente o pensador.
- Bem, gritamos porque desejamos que a outra pessoa nos ouça, retrucou outro discípulo.
E o mestre volta a perguntar:
- Então não é possível falar-lhe em voz baixa?
Várias outras respostas surgiram, mas nenhuma convenceu o pensador.
Então ele esclareceu:
- Vocês sabem por que se grita com uma pessoa quando se está aborrecido?
O fato é que, quando duas pessoas estão aborrecidas, seus corações se afastam muito.
Para cobrir esta distância precisam gritar para poderem escutar-se mutuamente.
Quanto mais aborrecidas estiverem, mais forte terão que gritar para ouvir um ao outro, através da grande distância.
Por outro lado, o que sucede quando duas pessoas estão enamoradas?
Elas não gritam. Falam suavemente.
E por quê?
Porque seus corações estão muito perto. A distância entre elas é pequena.
Às vezes estão tão próximos seus corações, que nem falam, somente sussurram.
E quando o amor é mais intenso, não necessitam sequer sussurrar, apenas olham-se, e basta.
Seus corações entendem-se.
É isso que acontece quando duas pessoas que se amam estão próximas.
Por fim, o pensador conclui, dizendo:
"Quando vocês discutirem, não deixem que seus corações se afastem, não digam palavras que os distanciem mais, pois chegará um dia em que a distância será tanta que não mais encontrarão o caminho de volta."

5 de jun de 2009

Henry Ford

Há dois tipos de pessoas que não interessam a uma boa empresa:
as que não fazem o que se manda
e as que só fazem o que se manda.
(Henry Ford)

3 de jun de 2009

Um pensamento:

"Uma amizade nobre é uma obra de arte a dois." Paul Bouget

Porque as mulheres falam tanto?

Uma pesquisa mostrou que os homens usam em média 1.500 palavras por dia, enquanto as mulheres usam no mínimo 3.000.
No congresso onde este estudo foi apresentado, uma mulher levantou-se e disse: 
- “É natural que as mulheres falem o dobro dos homens, explicou”
“Nós temos que repetir tudo o que dizemos para os homens entenderem.”
E o apresentador perguntou:
- Como assim?!!...

21 de mai de 2009

Mario Quintana!


A vírgula e a sua importância !! Campanha dos 100 anos da ABI (Associação Brasileira de Imprensa). Vírgula pode ser uma pausa... ou não. Não, espere. Não espere. Ela pode sumir com seu dinheiro. 23,4. 2,34. Pode ser autoritária. Aceito, obrigado. Aceito obrigado. Pode criar heróis. Isso só, ele resolve. Isso só ele resolve. E vilões. Esse, juiz, é corrupto. Esse juiz é corrupto. Ela pode ser a solução. Vamos perder, nada foi resolvido. Vamos perder nada, foi resolvido. A vírgula muda uma opinião. Não queremos saber. Não, queremos saber. Uma vírgula muda tudo. ABI: 100 anos lutando para que ninguém mude uma vírgula da sua informação. Detalhes Adicionais: SE O HOMEM SOUBESSE O VALOR QUE TEM A MULHER ANDARIA DE QUATRO À SUA PROCURA. Se você for mulher, certamente colocou a vírgula depois de MULHER. Se você for homem, colocou a vírgula depois de TEM.

19 de mai de 2009

Pergunta foi a vencedora em um congresso sobre vida sustentável.

"Todo mundo  'pensando' em deixar um planeta melhor para nossos  filhos...  Quando é que 'pensarão' em deixar filhos melhores para o nosso planeta?"   

Passe adiante! Precisamos começar JÁ! 

Uma criança que aprende o respeito e a honra dentro de casa e recebe o exemplo vindo de seus pais , torna-se um adulto comprometido em todos os aspectos, inclusive em respeitar o planeta aonde vive...

14 de mai de 2009

Camisa para futura Mamãe!

Voce pensa que a taxa de tranferência de sua conexão é baixa? ... pois bem, essa camisa vai te mostrar que há esperas bem mais longas ...
Trata-se da camisa Loading... Please Wait. Uma camisa muito bem humorada para as futuras mamães que terão que esperar em torno de 40 semanas para terem seus babys nos braços.
Postado por: Dani | 

13 de mai de 2009

Como o cérebro nos prega partidas!!!

 

Por que é que compramos certos produtos e não outros? Como é que as marcas, a publicidade, as embalagens e o marketing em geral nos conduzem para esta ou aquela decisão de compra? Será que os nossos filtros de decisão racional funcionam sempre como planeamos? Parece que não. Na verdade, muitas vezes, agimos por força de impulsos de que são responsáveis certos agrupamentos de neurónios (tais como os chamados "neurónios-espelho").

Parece que, afinal, nem tudo está sob nosso controlo mental! Cerca de 80 a 90% das nossas decisões são influenciadas por estímulos (sensoriais, emocionais, ideológicos, espirituais, e outros) que se originam em territórios não conscientes da nossa mente.

Por exemplo, estudos de ressonância magnética creditados por conhecidas universidades atestam que a maioria dos consumidores de Coca-Cola é muito mais influenciado pelo simbolismo da marca do que pelos atributos do produto. Na verdade, quando confrontados em testes-cegos com outras colas (em especial a Pepsi) eles confundem os sabores ou não reconhecem a sua marca preferida. Também está provado que os avisos de "FUMAR MATA" que estão nas embalagens de tabaco não surtem o efeito pretendido, podendo até, em muitos casos, estimular o seu consumo.

Dentro em breve vamos desvendar como o cérebro age no ato das decisões, especialmente nas decisões de compra. Prepare-se para se surpreender!

Por Instituto da Inteligência em 25 abril 2009 às 20:29

4 de mai de 2009

"Não haverá borboletas se a vida não passar por longas e silenciosas metamorfoses"

17 de abr de 2009

A FRUSTRADA DECISÃO DOS CARANGUEIJOS

Houve certa vez uma reunião muito importante no fundo do mar. Era a reunião dos caranguejos. O mais velho dos caranguejos a havia convocado, para tomarem, segundo o que ele pensava, uma decisão muito importante. Vieram caranguejos de todos os mares, desde mares pequenos e águas tranqüilas, até aqueles que vinham dos oceanos mais agitados. Até aqueles que viviam nos rios mais contaminados mandaram o seu representante.
A reunião começou pontualmente. O líder pediu a palavra e disse: - "Meus amigos, viemos fazendo algo que tem se constituído como um péssimo exemplo para o resto... É um costume que temos que mudar".. Muito preocupados todos o olhavam com curiosidade. Um jovem caranguejo de água doce não pode reprimir a curiosidade, e perguntou: - "E qual é este costume? Por que acredita que é um mau exemplo para o resto...?". O caranguejo ancião respirou fundo. Muito preocupado tomou a palavra novamente e continuou: - "O direi sem rodeios. Devemos deixar de andar para trás. Todos nos usam de exemplo negativo e falam de nos como retrógrados". Um caranguejo vermelho que vinha de muito longe, dando-se conta do sério problema perguntou: "E o que propõe para remediar o péssimo exemplo que damos?". O caranguejo líder continuou: - "Serei realista. Para nós já é muito difícil mudar. Mas para os caranguejos pequenos será mais fácil. Eu proponho que as suas mães lhes ensinam a andar para frente".
Os caranguejos se emocionaram com a sinceridade com que havia lhes falado, e concordaram com entusiasmo a proposta. Desta forma ficou instituído que todos os caranguejos que nascessem deste momento em diante, seriam instruídos por suas mães para caminhar para frente. Cada um voltou para seu lar. E as mães começaram a ensinar aos seus pequenos. Guiaram com amor suas patinhas, primeiro uma para frente depois a outra. Insistiram na nova forma de avançar. Os pequenos tentaram seguir as instruções, ainda que fosse muito difícil e complicado. Mas com sinceridade trataram de fazê-lo.
No entanto aconteceu algo curioso. Suas mães lhes diziam como deviam caminhar, mas elas mesmas e todos os outros caranguejos continuavam a caminhar para trás como sempre. - "Como é que eles fazem uma coisa e me ensinam outra?" Disse um pequeno muito estudioso. Os demais concordaram. Alguns pensavam que era uma brincadeira que eles queriam jogar, outros diziam que deveria ser mais fácil caminhar para trás, por isso os outros o faziam.. Em vista da insurgência, tiveram que convocar outra uma nova reunião de caranguejos.  - "A norma que propus não funciona", admitiu o caranguejo líder que sempre dizia a verdade. E continuou:  - "E não funciona por que não predicamos com o exemplo e o certo é que não podemos pedir para os outros, que façam o que nós não fazemos".
A história diz que esta é a razão pela qual os caranguejos seguem andando para trás. E a lição que aprendemos com esta simpática história nos ensina que os outros prestam mais atenção ao que fazemos, que ao que dizemos. E é uma verdade que devemos aprender. É muito difícil pedir a um filho que não beba, se o pai bebe nos finais de semana. E exigir que estude, quando nós não tocamos um livro. Predicamos muito mais com o exemplo que com todas as palavras do mundo. E também nas empresas seria mais fácil pedir aos funcionários para que produzam mais, se nós fossemos produtivos. E que apliquem bons princípios nas relações humanas, se nós também as aplicássemos. Mas não podemos esperar que sejam sinceros, se nós não formos com eles. 
 .Os romanos diziam:
"Exemplum docet", "o exemplo ensina". E o professor Dale Carnegie dizia que para os outros:
"o exemplo é quase o único que ensina".
.Todos aqueles que estão em um posto de liderança, supervisores, gerentes, dirigentes, pais, professores,  políticos, religiosos, devem compreender a fundo esta indiscutível verdade. Como dizia William James:  -
"O que fazemos fala tão alto que não deixa ouvir o que dizemos".
O NEGATIVO:
- Pensar que para influir nos outros, bastam nossas intenções e nossas palavras.
O POSITIVO:
 - Compreender que sempre acabamos predicando com o exemplo. 

14 de abr de 2009

As sete maravilhas do mundo

Um grupo de estudantes de geografia estudou as sete maravilhas do mundo. 
No final da aula, aos estudantes foi pedido para fazerem uma lista do que eles pensavam que fossem consideradas as sete maravilhas atuais do mundo. Embora houvesse algum desacordo começaram os votos: 1. Pirâmides do Egito 2. Taj Mahal 3. Grand Canyon 4. Canal De Panamá 5. Empyre State building 6. Basílica Do St. Peter 7. A Grande Muralha da China Ao recolher os votos, o professor notou uma estudante muito quieta. A menina, não tinha virado sua folha ainda. O professor então perguntou à menina se tinha problemas com sua lista. A menina quieta respondeu: "sim, um pouco, eu não consigo fazer a lista, porque são muitos." O professor disse: "Bem, diga-nos que o que você tem, e talvez nós possamos ajudá-la." A menina hesitou, então leu, "Eu penso que as sete maravilhas do mundo sejam: 1. tocar 2. sentir sabor 3. ver 4. ouvir ..Hesitou um pouco e então... 5. sentir 6. rir 7. e amar A sala então ficou completamente em silêncio. É fácil para nós, olhar as façanhas do homem. Nós negligenciamos tudo o que Deus fez para nós. Que você possa se lembrar hoje, daquelas coisas que são verdadeiramente maravilhosas. "Faça tudo de bom que você puder para todas as pessoas que você puder quando você puder".

Plantando um Sonho!

Citação:

Os pensamentos são considerados os movimentos do coração

Portanto se vc ama seu coração vigiai vossos pensamentos!!!

Adoráveis Bebês